terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Natal 2012


Com o Natal se aproximado, no fim de semana que passou, eu tratei de escrever a minha cartinha para o Papai Noel. Ela ficou mais ou menos assim:


Querido Papai Noel como eu me comportei bem durante o ano todo eu gostaria que nesse Natal o senhor:

Devolvesse o verdadeiro significado da palavra família, que para todos ela tenha o mesmo significado que tinha quando eu ainda era criança;
Traga de volta o respeito dos pais para com os filhos;
Traga de volta o respeito dos filhos para com os pais;
Traga “vergonha na cara” para o ministério da educação, que ele deixe de ser demagogo e passe a exigir que a escola cumpra, ao menos o seu papel fundamental, de formar cidadãos críticos e atuantes;
Sensibilize as universidades para que elas formem mais pedagogos e menos demagogos e hipócritas;
Traga um frasco de Sadol ou Biotônico Fontoura para não termos mais “memória curta”;
Nos ajude a deixar um pouco de lado o futebol e nos interessar por política e nos ensine a votar (o senhor pode incluir aqui também mais um frasco de Sadol);
Pense em no Nietz -“ ... a moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade ...” - e abra espaço na sociedade para os valores éticos e morais já esquecidos;
Traga uma nova perspectiva que rompa com o silêncio dos justos;
Promova nossos alunos a estudantes;
Nos conscientize, para que a aprovação e o avanço de série seja uma recompensa à competência e a perseverança do estudante, e não mais um incentivo a mediocridade;
Traga a cura para as personalidades voláteis;
Faça com que as pessoas entendam que a vida não é uma empresa, então o objetivo não é lucrar financeiramente;
Faça todos perceberem que ter um grande amigo é melhor do que “conhecer” todo mundo;
Nos traga coragem e humildade para nos despirmos de nossas vaidades, permitindo assim que aceitemos nossa ignorância, nossa incapacidade e impotência em determinados momentos;
Nos ensine a distinguir entre igreja, religião e religiosidade;
Nos ajude a aceitar que existe algo acima de nós e o que muda, na crença de cada um, é apenas um nome, que o tempo e as culturas se encarregaram de atribuir;
Faça com que etnocentrismo exista apenas no passado das civilizações;
Ajude para que não banalizemos mais os sentimentos e as relações;
Me traga uma máquina fotográfica nova, uma Canon EOS 1Dx.

Tocando no Walkman:


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...